Capa: Rodrigo Saturnino (2016) A Política dos Piratas: Informação, culturas digitais e identidades políticas. Communication  +  Philosophy  +  Humanities. .
A Política dos Piratas: Informação, culturas digitais e identidades políticas

by Rodrigo Saturnino

Collection: LabCom Books
Series: Communication Research
Year of edition: 2016
ISBN: 978-989-654-306-8
Price of the print edition: € 13   Order


Download PDF - 3458 KB


Synopsis

Este livro relata a emergência dos Partidos Piratas. O objetivo é dar a conhecer a trajetória deste movimento e interpretar, de um ponto de vista sociológico, a formação de novas identidades políticas baseadas na luta contra a privatização da informação e a colonização da internet.

O livro propõe que o processo de institucionalização do Partido Pirata reitera, entre outras coisas, a entrada da informação na esfera política e a sua transformação em um dos mais importantes eixos de disputa de poder nas sociedades digitais. Do mesmo modo, conclui que a política dos piratas está inserida em uma continuidade histórica marcada por intensos confrontos geopolíticos no âmbito da violação dos monopólios, onde a mercadorização da informação e da cultura, nomeadamente a partir da utilização da internet, apresenta-se como um dos mais conflituosos.



Index

Prólogo - 15

Introdução - 19

Capítulo I - Cibernética, informação e utopia - 55
A geografia da informação - 58
A informação como elemento estrutural de poder - 61
O delírio de Wiener é o nosso: a primeira cibernética e seu caráter sociológico - 64
Utopia à deriva: as promessas da Sociedade da Informação - 76

Capítulo II - Redes, tecnologia e capitalismo informacional - 83
Polissemia, fisionomia e metáforas: as ambivalências da rede - 85
A integração da economia capitalista através do paradigma reticular - 92
A rede como espaço de consumo - 101
Consumo, autonomia e emancipação: as promessas da rede - 114
A rede como lugar de partilha - 126
Entre a dádiva eletrônica e a esperança tecnológica - 130

Capítulo III - Pirataria, tecnocultura e ativismo - 143
Encarnações e cartografias da pirataria: vivências e práticas do quotidiano - 146
Mudança de rota: de piratas marítimos a piratas políticos - 173
Código-fonte: do protesto popular ao empreendedorismo tecnopolítico - 176
Mudança de escala: uma ideia para mudar a Suécia, a Europa e o Mundo - 182
Movimentos das ondas: internet, política e protagonismos - 185

Capítulo IV - Direitos digitais, teses políticas e desejos flutuantes - 209
A bandeira dos piratas: propostas para mudar a sociedade digital contemporânea - 212
Ninguém é dono das ideias: reformar a lei, combater os monopólios e libertar a cultura - 216
Os dados são meus e os do Estado também: preservar a privacidade pessoa e promover a transparência pública - 236
Refazer as democracias, reiniciar o sistema: um barco sem capitão e uma política sem líderes - 253
Fundar ou afundar um partido do futuro? Desafios e conflitos na institucionalização das naus - 264
Mar bravo, ondas turvas: confrontos e auto-reflexividade entre a tripulação brasileira - 264
Águas paradas, marés lentas: dificuldades e obstáculos na viagem dos  portugueses - 278

Capítulo V - Mapas identitários, territórios performáticos e subjetividades políticas - 291
Estigmas, desvios e rótulos: miragens sociais na rota identitária dos piratas - 292
A nova geometria do pirata: estilos de vida, valores e estruturas de sentido - 306
Bricolagem, táticas performativas e produção de identidades visuais - 317
Encenação social e retóricas de afirmação - 324

Conclusão - 331

Referências Bibliográficas - 341

Support:
Fundação para a Ciência e a Tecnologia
União Europeia
Quadro de Referência Estratégico Nacional
Programa Operacional Factores de Competitividade
Universidade da Beira Interior