Guerra e Filosofia Política

Desde Heraclito e da sua famosa frase «A guerra é origem de todas as coisas e de todas é soberana, e a uns apresenta como deuses, a outros, como homens; de uns faz ela escravos, de outros, livres», que se pode dizer que a filosofia reflecte sobre a guerra e a equaciona com a política.

Assim, seja no seu sentido mais estrito e rigoroso, de conflito armado entre Estados, seja na sua dimensão de guerra civil,  seja em acepções mais latas, a guerra e os problemas que a envolvem e que ela suscita constituem um desafio multifacetado e de permanente actualidade com que a filosofia não pode deixar de se confrontar.

Entre as inúmeras questões que ela coloca, discutem-se a do seu carácter inerente às sociedades humanas e à história, a da liceidade moral de a praticar e dos modos como conduzi-la e a da sua articulação, a vários níveis, com o direito e a política.

 

UBI, Pólo I, Sala dos Conselhos

 

Support:
Fundação para a Ciência e a Tecnologia
União Europeia
Quadro de Referência Estratégico Nacional
Programa Operacional Factores de Competitividade
Universidade da Beira Interior