Achegas à construção do Pensamento Jornalístico Português

Num país onde o estudo universitário do jornalismo foi desprezado até 1979, foram os jornalistas, mais do que os académicos, a contribuir para a construção do Pensamento Jornalístico Português. Fizeram-no pela sua participação no espaço público através de vários meios, entre os quais as publicações de jornalistas destinadas, principalmente, a outros jornalistas, como o Boletim da Associação de Jornalistas e Escritores Portugueses, de 1884, o Boletim do Sindicato dos Profissionais da Imprensa de Lisboa (1926–1927), o Boletim do Sindicato Nacional de Jornalistas (1941–1945), o boletim Jornalismo da mesma estrutura sindical (1967–1971) e a Gazeta Literária (1952–1971), órgão da Associação de Jornalistas e Homens de Letras do Porto. Nesta obra, que complementa os livros sobre O Pensamento Jornalístico Português já editados pelo LabCom, procuram resgatar-se esses contributos e identificar quais os temas estruturantes da reflexão que se fez sobre jornalismo em Portugal até 1974, tal como foram expressos nas publicações atrás referidas e ainda na primeira revista académica que publicou, em Portugal, artigos sobre jornalismo – a Informação, Cultura Popular e Turismo.

Open for more information

Support:
Fundação para a Ciência e a Tecnologia
União Europeia
Quadro de Referência Estratégico Nacional
Programa Operacional Factores de Competitividade
Universidade da Beira Interior