FILMES (IR)REFLETIDOS

FILMES (IR)REFLETIDOS: JORNADAS DE FILOSOFIA DO CINEMA 
18 MAIO 2017 ANFITEATRO DA PARADA / UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR 

Numa época em que, por motivos distintos e em graus desiguais, o cinema e a filosofia parecem viver tempos de mudança, de perigo ou de crise, conforme o ângulo ou a bondade como se olham as suas existências, o desafio que se apresenta é, ao mesmo tempo, metodologicamente simples e, esperamos, didaticamente profícuo: cada participante destas jornadas escolhe um ou o filme no qual, em seu entender, estes dois campos - o cinematográfico e o filosófico – se cruzam com a maior intensidade. No final, pretende-se um sucinto mas sintomático guia que, em última instância, deve funcionar mais como um conjunto de vias abertas do que de escolhas fechadas para refletir sobre esta temática. Usamos propositadamente o termo “refletir”, pois o cinema refletido na filosofia ou a filosofia refletida no cinema constituem dois vetores de igual potencialidade e promessa, com inevitáveis tensões e aporias. Nesse sentido, o mote será precisamente o exercício do livre-pensamento enquanto necessidade ou prazer, desígnio ou jogo, em toda a sua abertura ou premência; no fim de contas, trata-se de assumir a filosofia como metodologia alternativa (ou mesmo privilegiada) da teoria cinematográfica e, simultaneamente, base da análise e da crítica fílmicas. Cada participante deverá, portanto, escolher um filme-epítome no qual, ou a partir do qual, sejam ou possam ser abordadas as articulações, intersecções, inquietações, perplexidades, espelhamentos, divergências ou diálogos entre imagens e ideias, obras e pensamentos, discursos e doutrinas, matérias e convicções. Das ideias expendidas espera-se, futuramente, um aprofundamento teórico – por essa razão, o livro a resultar das intervenções, mais do que um cânone mínimo, deverá ser visto como um guia convidativo.


PROGRAMA


18 DE MAIO
Anfiteatro da Parada / Universidade da Beira Interior

9H30
Abertura oficial
Paulo Serra – Presidente da Faculdade de Artes e Letras

10H00
Crítica de cinema e experiência estética
Tito Cardoso e Cunha

Do cinema filosófico à filosofia cinemal
André Barata

Oh my god, it’s full of stars! O sublime em 2001 – Odisseia no Espaço
Luís Nogueira


14H00
Liv Ullmann: reflexões e sensibilidades de uma atriz melancólica
Ana Catarina Pereira e Anderson de Souza Alves

Peixes e Deuses: A condição humana em Lifeboat de Hitchcock
Ana Leonor Morais Santos

A estética de Tocha ou uma experiência do recolhimento
José A. Domingues

Falar com o cinema de Asghar Farhadi – carta aberta dirigida ao realizador iraniano: O Vendedor ou as interpelações que começam pela vingança
António Rebelo

Open for more information

Support:
Fundação para a Ciência e a Tecnologia
União Europeia
Quadro de Referência Estratégico Nacional
Programa Operacional Factores de Competitividade
Universidade da Beira Interior